terça-feira, 21 de setembro de 2010

Starstruck

Ultimamente ele tem se sentido como uma estrela.






"Cochichos, gestos e olhares, e todo mundo sabe da minha vida primeiro que eu. Veja só! Isso é até engraçado, pelo menos quando correm boatos de que eu fiz coisas que eu nem mesmo sei. Todo mundo me conhece e eu não conheço ninguém, é um velho caso de vício em estrela. O dia inteiro esperando para descobrir aonde estava, com quem estava, aonde foi, o que fez, o que falou, até que horas ficou. E descobrem. Até mais do que existe de verdade. Mas fui eu quem fez isso, falou aquilo e ficou com aquela pessoa e causou aquilo tudo também. É! Eu sempre sinto como se estivessem me observando, e eu não tivesse privacidade. Eu sempre sinto como se estivessem me observando... agora me diga que isto não é um sonho. Bom, talvez eu devesse limpar os sapatos antes de entrar na sua casa."


Aqui vou eu.
Me diga aonde você quer fazer,
no shopping, no hall de entrada
ou no quarto da sua mãe?
Você pode escolher, de qualquer forma
você vai virar notícia.
(Assim como você queria, certo?)
Não tire os olhos de mim, eu sou tudo
o que você consegue ver:
você deseja um pedaço de mim.

Sim, eu sou uma super star.
Eu posso fazer todo mundo vir para
o meu terreno.
Veja você, eu vou lhe mostrar
como fazer isso,
é só fazer o pirulito soltar muito liquido! (HaHaHaHa!)
Meu brilho, eu e todos os meus pensamentos doentes..
Eu sou uma vadia má.
Eu me faço de puta.
Eu sou muito quente, muito linda,
eu faço eles dizerem o meu nome.
Eu sou uma celebridade.

Não tire os olhos de mim,
eu sou tudo o que você quer ser:


A Rainha Vadia.

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

II - Amor En Rojo


...Mas o reino da linda cortesã é invadido por um terrível e cruel marajá, que nada pretendia além de tê-la só para ele e fazê-la sofrer. E para salvar o seu reino, a prostituta acaba se sacrificando e tendo que seduzir o marajá, mesmo que contra sua vontade. Isso não importava, ela já estava acostumada com isso: era paga para fazer os homens se iludirem, a cortesã. Mas dessa vez as coisas não seriam exatamente como deveriam ser, não seria só pagar, fazer e ir embora. Não... na noite da sedução, quando tudo parecia correr bem, ela confundiu um... um pobre tocador de cítara, que nada queria além de mostrá-la seus talentos, com o marajá. E foi nesse momento que tudo que não podia acontecer, aconteceu: o tocador de cítara não resistiu aos encantos dela, e a mulher que vendia o corpo se apaixonou por ele. De tudo, ele não queria enganá-la, nunca quis. Ele estava vestido como marajá porque ia aparecer em uma peça, e acidentalmente ela o confundiu. Ele nunca pretendeu enganá-la e fazê-la se apaixonar... mas isso é uma daquelas coisas que acontecem somente uma vez, sem explicação. Só acontece. E aconteceu.

Cookies

Por quê você me pede para te deixar?
Quando tudo que eu quero é te agradar?
I'd give you all of my love.

Pois quando a gente conversa assim,
Às vezes eu imagino se você me quer também.
E quando você me olha assim,
Eu queria poder fazer qualquer coisa por você.
E quando você me ama assim,
Eu quero dizer pro mundo que eu te amo, e eu digo
Se você me disser que está apaixonada por mim também!
You taste like cookies.

Beeshop.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

terça-feira, 14 de setembro de 2010

I - Amor En Rojo



"... ele a segurava em seus braços, no centro do palco, atrás da cortina, e o sangue escorria da sua boca e manchava o vestido branco..."

Uma vez, em uma situaçao mais complexa, foi criada uma história. Uma história para salvar todas as outras, para salvar as garotas, para salvar a "família". Era uma história de amor. Ah, sim, de amor... amor puro e verdadeiro! Não aquele primeiro amor ingênuo, mas aquele amor que acontece somente uma vez em toda a vida. Era sobre o amor superando todos os obstáculos, se colocando acima de tudo e todos e se mostrando mais uma vez incontrolável. Não o amor do qual todos falam, aquele amor que qualquer um sente... não! Não é esse tipo de amor... é aquele amor que mata e dá nova vida, aquele que pode fazer tudo entre o ceu e o inferno. Tudo.
Essa história aconteceu na Índia... ninguém sabe exatamente aonde e nem quando, mas isso não chega a importar tanto quando o amor é oxigênio. E era. Na Índia... havia uma cortesã. Sim, uma cortesã. A mais bela cortesã do mundo. A mais pura, linda e superior cortesã que havia... espere. Pura? Ah, talvez isso ela não fosse. Nenhuma puta é pura. Mesmo nunca tendo se apaixonado na vida... isso é, ela não podia se apaixonar.